IMPORTÂNCIA DO SPDA

Sábado, 20 Outubro 2018 02:40
Published in Notícias
Rate this item
(0 votes)

Todos os anos as fortes chuvas e tempestades causam grandes transtornos e prejuízos para boa parte da população. Mas você pode evitar vários destes problemas com medidas de segurança bastante eficazes e simples.

Segundo informações divulgadas pelo Grupo de Eletricidade Atmosférica (ELAT), que é ligado ao Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE), por ano, o território brasileiro é atingido por cerca de 50 milhões de raios, que acertam, em média, 500 pessoas e um grande número de edificações.Com isso, a cada 50 mortes por raios no mundo, uma ocorre no Brasil. São 130 mortes e mais de 200 feridos por ano, sem contar os prejuízos financeiros causados para o País, que são estimados em cerca de um bilhão de reais.

 

Fonte Elat: http://www.inpe.br/webelat/homepage/menu/infor/infografico.-.mortes.por.raios.php

 

Os riscos não se limitam às pessoas. Eles também se estendem às edificações. Um prédio residencial, por exemplo, pode sofrer danos sérios se for atingido por uma descarga atmosférica, inclusive com a queima de equipamentos e risco de incêndio. O mesmo pode ocorrer se um raio atingir uma linha elétrica ou tubulação metálica que entra na sua estrutura física. Para evitar esses riscos o caminho é um só: adotar medidas adequadas de proteção.

Importância do SPDA conforme NBR 5419

 

Sistema SPDA serve para proteção de raios e o seu significado é Sistema de Proteção contra Descargas Atmosféricas, também é conhecido como para-raios.

 

Abaixo algumas características do SPDA:

O SPDA tem como objetivo encaminhar a energia do raio, desde o ponto que ele atinge a edificação até o aterramento, o mais rápido e seguro possível.

O SPDA não para o raio, não atrai raios e nem evita que o raio caia.

O SPDA protege o patrimônio (edificação) e as pessoas que estão dentro da edificação protegida.

Neutralizar, pelo poder de atração das pontas, o crescimento do gradiente de potencial elétrico entre o solo e as nuvens, por meio do permanente escoamento de cargas elétricas do meio ambiente para a terra.

Oferecer à descarga elétrica que for cair em suas proximidades um caminho preferencial, reduzindo os riscos de sua incidência sobre as estruturas.

 

 Além de proteger, eles também geram relatórios detalhando e revisando o aterramento elétrico, a esse ato chamamos de laudos de SPDA que tem por objetivo:

Prevenir: Ajudam a evitar possíveis erros na infraestrutura do local, evitando assim descargas atmosféricos que possam causar grande prejuízo;

Controle: Ajuda no controle para saber se os equipamentos estão devidamente e corretamente instalados para auxiliar na proteção da sociedade e não só do local;

Indenização: Casos de indenização só serão pagos se nos laudos SPDA constar que o equipamento deu defeito e não sua instalação ou manutenção.

 

O que as normas e regulamentações falam sobre a importância do SPDA

 

As edificações com altura superior a 10 metros, deverão possuir no subsistema de captação, um condutor periférico em forma de anel, contornando toda a cobertura e afastado no máximo a 0,5m da borda;

 

Condutores em Alumínio, mesmo com capa isolante, continuam sendo proibidos dentro de calhas de água pluvial. O cobre passa a ser permitido nestas condições;

 

Em paredes de material inflamável, o afastamento dos condutores passa a ser de no mínimo 10 cm. Nos demais tipos de parede, os condutores podem ser fixados diretamente sobre as mesmas, ou embutidos dentro do reboco;

 

Passa a ser permitida a utilização das ferragens de estruturas de concreto protendido como parte integrante do SPDA. Os cabos de aço da estrutura protendida NÃO poderão ser utilizados como parte do SPDA;

 

Todas as peças e acessórios de origem ferrosa, usados no SPDA, deverão ser galvanizadas a fogo ou banhadas com 254 micrometros de cobre. Fica assim proibida a zincagem eletrolítica;

 

A ligação que era feita entre os anéis horizontais de cintamento e as caixas de equalização secundárias não deverá mais ser executada. Deverá ser instalada uma prumada vertical para interligar as caixas de equalização secundárias à caixa de equalização principal (LEP);

 

Nos SPDA estruturais que não utilizarem a barra adicional dedicada, deverão ser feitas medições de continuidade elétrica entre diversos pontos da estrutura, pois na maioria dos casos a execução não é acompanhada pelo responsável técnico do SPDA;

 

Quais outros cuidados devo ter?

 

Segue adiante algumas medidas preventivas:

 

Instalação de para raio nas residências;

Limpeza de telhados, calhas e caixas de descargas;

Confira sempre lista telefônica com contatos de emergência;

Recolha objetos espalhados pelo quintal da casa;

Utilize Fios terras;

Use nobreaks, entre outros.



 

 

 

Read 2300 times